Afinal de contas, é valido fazer um planejamento tributário?

Afinal de contas, é valido fazer um planejamento tributário?

Olá pessoal, tudo bem, depois da semana do feriado, vamos por nossas conversas em dia ok? Vamos falar sobre planejamento tributário.

Afinal, no que me ajuda planejar tributos? O Imposto não é fixo?

Para responder estas perguntas, seria necessário livros e livros de conteúdo, afinal é lei para caramba sobre o assunto, mas vou me ater a conceitos e a importância de ter o planejamento de tributário. 

  1. No Brasil temos 3 sistemas de tributos principais, e, algumas variantes dentro deles, mas vou me ater aos principais, que você provavelmente conhece, são eles o Simples Nacional (SN), Lucro Presumido (LP) e Lucro Real (LR). É importante ressaltar que qualquer decisão por um deles, deve ser feita para o próximo ano calendário, exceto nos casos de escolha na constituição da empresa. Ou seja, se escolher errado, só poderá mudar no próximo ano.
  2. Por conta do item anterior, qualquer cálculo errado deixa você no prejuízo por 1 ano, por isso, leve em conta seus produtos atuais, eventuais produtos ou mercado que você pense em abrir, pois novos NCMs e estados que você atue, pode influenciar diretamente nos impostos a serem pagos.
  3. Contrate um profissional para te ajudar com o planejamento, uma consultoria contábil que tenha em sua carteira de clientes vasta experiência com outros estados, que esteja acostumada com seu mercado, para te ajudar e informar sobre eventuais isenções ou benefícios fiscais que seus produtos tenham. Não é incomum ser melhor comprar de outros estados por conta de benefícios que os mesmos têm para produtos que sua empresa atua.
  4. “…Na multidão de conselhos há segurança.” Provérbios 11:14, essa citação é muito legal, mas no entanto, tome cuidado com o conselho do seu amigo, que trabalha com o “mesmo produto”, na maioria das vezes tem muitas particularidades que fazem com que mude completamente o cenário. Então, ouça o conselho, mas veja com números se o modelo se adapta ao seu.
  5. Cuidado com modelos muito agressivos, cada regime tem sua particularidade e o fisco não é exigente, alguns modelos como o Lucro Real exigem certo nível de organização e entendimento de como ele funciona, para que se tenha bons resultados, estar ciente de onde está pisando e as vantagens e desvantagens é essencial.

Bom pessoal, esses foram alguns conselhos, e acredito já estar em tempo de se pensar sobre o assunto pois, já estamos no segundo semestre, ano que vem podemos mudar de regime e com o planejamento tributário em dia facilita em muito a vida da sua empresa.

Lembre-se, tenha sempre um profissional te apoiando e alinhe o planejamento tributário com o planejamento estratégico, pois seu efetivo crescimento passa por pagar tributos, mas paga-los com inteligência e eficiência!

Espero ter ajudado, qualquer dúvida nos escrevam, teremos prazer em responder.

Veja também o vídeo VALE A PENA FAZER UM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO?