Como funciona a distribuição de lucro na minha empresa??


Toda empresa criada tem seu fim social, algo que contribua com a sociedade, seja ela para ajudar ao próximo, ou para obter lucro, mesmo essa segunda contribui, pois faz toda a máquina da economia girar. Bom mas nosso assunto não é economia nem projetos sociais, e sim, Lucro!

Palavrinha tão perseguida na vida, mas, também não venho te dizer como dar lucro (ahhhhh), e sim, como reconhecer e declarar ele.

Bom, pra isso precisamos entender dois aspectos sobre a vida gerencial de uma empresa no âmbito financeiro, o âmbito de Caixa e o de competência. São dois métodos de se enxergar seus resultados de maneira distinta. Vamos a eles:

  • Caixa = como o nome já diz, são as disponibilidades, como se comporta seu caixa, nesse método, analisamos o previsto e o realizado de maneira linear e simples, entradas x saídas em datas, se em determinado período entrou mais do que saiu, você tem mais dinheiro. Se saiu mais do que entrou você tem menos dinheiro. Simples e o mais usual que todos fazem.
  • Competência = método contábil de apuração de lucro, analisa o que foi emitido dentro do período, não levando em consideração o que de fato se realizou. Nós analisamos ele pelo que chamamos de fato gerador, por exemplo, seu faturamento (entrada) o fato gerador dele é a emissão de nota fiscal, e para os pagamentos, a data de recebimento da nota fiscal de compra. Neste modelo, é possível se ter apurado lucro sem ter dinheiro na conta.

Dito isto, vamos a alguns detalhes que devem ser mencionados:

  • O método oficial para a apuração de lucro perante o governo é o de competência;
  • Deve ser apurado e demonstrado por meio de documentos contábeis, tais como balanço, balancetes e demonstrativos de resultado;
  • Só um contador habilitado e com registro no Conselho Regional de Contabilidade (CRC) pode produzir os documentos que citei acima;
  • A distribuição de Lucro é isenta de impostos;
  • Se você tem débitos tributários, também está impedido de distribuir Lucros. (A menos que estejam parcelados e sem pendencia.).

Detalhes ditos, vamos analisar um caso de exemplo:

Digamos que você tem a sua empresa, e após pagar as contas do mês tenha saldo em conta o suficiente para te mandar uma parte, mas na sua contabilidade você fez uma compra bem alta e recebeu a mercadoria, mas essa fatura está para pagar daqui a dois meses, muito provavelmente na sua contabilidade você está com prejuízo, e não poderá distribuir este lucro.

Como também é possível termos o inverso, na contabilidade apurando lucro e sem dinheiro na conta para distribuir, pois você faturou muito, mas tudo para receber nos próximos meses.

Ok, vamos dizer que você tem lucro e tem dinheiro na conta da empresa para distribuir, posso pagar minhas contas lá conta da empresa mesmo? NÃO!! Transfira para sua conta, faça um recibo que se trata de uma distribuição de lucros e arquive, existe um fundamento do direito que chama-se “princípio de entidade”, que resumindo, deve separar as pessoas físicas das jurídicas, ou seja, sua conta de PJ paga as contas da PJ e sua conta de PF paga as contas da PF.

Bem, tentei ser bem sucinto e simples nas explicações sobre lucro, se tiverem dúvidas manda ai!

Thiago Rodrigues

Somos um escritório de contabilidade em São Bernardo, mas que trabalhamos para toda São Paulo e com diversos nichos de mercado.